Código: 218

Homens de Ferro

Bookmark and Share

Referência: 978857939069-2


Por:
R$ 44,00

ou 3x sem Tarifa de R$ 14,67
 
Simulador de Frete
- Calcular frete

Homens de Ferro                                                                                              

Os ferreiros na África central no século XIX

As pesquisas sobre história africana são relativamente recentes no Brasil, assim como ainda são poucos os que a estudam. Há alguns anos, quando existiam ainda menos pessoas e publicações a ela dedicadas, e muitos, como era o meu caso, estavam se iniciando nessa área, me perguntaram em um encontro acadêmico acerca dos ferreiros e suas ligações com o poder. Eu não soube responder.

Estar aqui, apresentando um trabalho sobre os ferreiros centro-africanos, resultado de um mestrado sob minha orientação, mostra o quanto caminhamos em pouco tempo. Ainda mais porque este livro trata de um tema muito pouco explorado na bibliografia africanista como um todo e não apenas entre o recente e restrito grupo de brasileiros estudiosos de história da África.                                                  

A princípio Juliana Ribeiro da Silva interessou-se por um tema afrobrasileiro: os oratórios de ferro, feitos por escravos, que ela viu em Ouro Preto no Museu do Oratório. Com o tempo, decidiu dedicar-se às culturas e sociedades africanas dos séculos passados, em especial os ferreiros da África central, seu universo, seu lugar nas sociedades, suas reações diante dos resultados da presença portuguesa, que ali exerceu uma dominação crescente.                                                                            

Tendo como foco principal a atividade dos ferreiros no século XIX, nela a autora identifica comportamentos considerados típicos das culturas africanas na medida em que há uma incorporação das novidades a partir dos padrões tradicionais. Para dar densidade à sua argumentação, busca no passado mais remoto os elementos a partir dos quais constrói sua análise. Dessa forma, aborda os vários signifi cados que os ferreiros têm para as sociedades centroafricanas, simbólicos e materiais, ligados à agricultura, à guerra, à organização social e política. Assim, ao estruturar seu texto de forma  extremamente habilidosa, nos leva à compreensão do problema a partir da ótica das sociedades africanas, de culturas essencialmente diferentes daquelas que estão nas matrizes de nossas próprias perspectivas.

Sobre a autora: Juliana Ribeiro da Silva possui bacharelado e licenciatura em História pela Universidade de São Paulo e é mestre em História Social pela mesma instituição. É pesquisadora de História da África e Arte africana e já trabalhou como educadora em diversos espaços culturais de São Paulo. Desde 2004 atua profi ssionalmente no Museu Afro Brasil na mesma cidade.

Deixe seu comentário e sua avaliação


Características