Código: 658

Intelectuais, política e literatura na América Latina

Bookmark and Share

Referência: 9788577511934


Por:
R$ 62,00

ou 3x sem Tarifa de R$ 20,67
 
Simulador de Frete
- Calcular frete

Intelectuais, política e literatura na América Latina

O debate sobre revolução e socialismo em Cortázar, García Márquez e Vargas Llosa

 

Neste livro, estão analisadas a trajetória de três dos maiores escritores latino-americanos da segunda metade do século XX: o colombiano Gabriel García Márquez, o peruano Mario Vargas Llosa e o argentino Julio Cortázar. Os três abordam problemas polêmicos, como a Revolução Cubana, que despertou simpatia e apoio imediato dos três escritores.

Para compreender o comprometimento político de cada um dos literatos, Adriane Vidal Costa analisa seus artigos, ensaios, correspondências, memórias, entrevistas, romances e contos, num fecundo diálogo entre literatura e política. No centro do debate, estão as discussões sobre revolução e socialismo, o papel do intelectual, o exílio e a função político-social da literatura.

O livro mostra que, a partir das intervenções repressivas do governo cubano frente à liberdade de expressão de seus artistas, as posições políticas dos três intelectuais mudaram. Se García Márquez permaneceu fiel à Revolução e Vargas Llosa desiludiu-se completamente, enveredando pela defesa do neoliberalismo, Cortázar, ainda que bastante crítico dos caminhos da Revolução, não abandonou, até sua morte, a defesa do socialismo e da liberdade. Desta maneira, esse volume ultrapassa os limites de um estudo sobre esses três grandes escritores e reflete sobre o impacto da Revolução Cubana na construção de redes sociais que estabelecem um espaço comum de circulação e debate de ideias. 

Deixe seu comentário e sua avaliação


Características