Código: 1595

PRÉ-VENDA: Matalauê está me chamando (ENVIO A PARTIR DE 07/06/19)

Bookmark and Share

Marca: Alameda Modelo: 2019 Referência: 9788579396021


De R$ 64,00
Por:
R$ 59,00
Economize  R$ 5,00

ou 3x de R$ 20,45 com juros
 
Simulador de Frete
- Calcular frete

Em Matalauê está me chamando, Vera Moll usa uma combinação de pesquisa pessoal e antropológica para organizar um cipoal de situações e emoções que rende muito o que pensar e o que sentir – duas coisas que o gênero gosta de combinar.

O título vem da lembrança do discurso de um indígena Matalauê Pataxó na “festa” de comemoração dos 500 anos da chegada da esquadra de Cabral a Porto Seguro: festa para os “brancos”, porque aqueles que se reconhecem como indígenas foram mantidos à distância com o uso de violência e bombas de gás. No 22 de abril de 2000, Matalauê denunciou o genocídio físico e cultural indígena que se repetia, ali, de forma escancaradamente realista, e reafirmou uma corajosa resistência de cinco séculos.

É o discurso de Matalauê que chama Vera Moll, uma “branca”, a recontar a história familiar, que inclui o mito da “índia pega no laço”, e a se perguntar: quanto somos indígenas, o que fazemos questão de mostrar e esconder sobre isso, o que podemos – nação e indivíduos – fantasiar sobre o passado e o presente?

Dúvidas, receios e fragilidades da romancista-personagem não são omitidos, pelo contrário, contaminam a trama iniciada em 1500, enquanto percebemos os conflitos do presente para diferentes etnias indígenas. Nesse “choque de civilizações” (vai aqui essa expressão delicada, mas só porque o espaço é curto), Moll escolhe seu lado e sua luta. E escolhe de modo ético, mas também poético.

Haroldo Ceravolo Sereza

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

Características