Código: 1444

Golpe de Vista

Bookmark and Share


Por:
R$ 76,00

ou 3x de R$ 25,33 sem Tarifa
 
Simulador de Frete
- Calcular frete

Cinema e Ditadura Militar na América do Sul

Este livro é dedicado a seu idealizador original, alguém cuja obra cinematográfica motivou as primeiras iniciativas do projeto: o cineasta e professor Nuno Cesar Abreu. Golpe de Vista: Cinema e Ditadura Militar na América do Sul nasce como idéia em 2014, a partir de conversas de Nuno com seus colegas no Departamento de Cinema (Decine) da Unicamp.
O livro surge assim motivado pelos 25 anos do filme Corpo em Delito (1989), longa-metragem escrito e dirigido por Nuno e que representa o “canto do cisne” da hoje extinta Embrafilme, a Empresa Brasileira de Filmes. Corpo em Delito foi o último filme produzido e distribuído pela Embrafilme, um drama protagonizado pelo ator Lima Duarte, o qual interpreta um médico legista a serviço do regime e que, num dado momento, depara-se com o corpo da própria filha assassinada pela repressão. Narrado de forma semi-linear, o filme atravessa um arco temporal razoavelmente longo que conta as transformações da ditadura militar brasileira entre 1964 e 1985, ao mesmo tempo em que dramatiza o conflito do médico, civil à margem do poder, incrustado entre a sobrevivência e a dor da perda decorrente da mazela política que se abateu sobre o país. Um filme que põe em perspectiva, a um só tempo, História e história, as dimensões macro e micro, a frieza das instituições e o desamparo do indivíduo.
Ao nos deixar, Nuno estava empenhado em publicar o roteiro completo do filme numa coletânea sobre cinema brasileiro e ditadura militar, além de um ensaio baseado em entrevistas realizadas por ele com seu mestre, Nelson Pereira dos Santos. Fundamental para a escrita do estudo que havia planejado, uma entrevista entre os dois chegou a acontecer no Rio de Janeiro. Contudo, tendo partido precocemente, Nuno não pôde concluir seu projeto original. O livro aqui presente se propõe a ser uma tentativa de retomada e conclusão desse projeto, além de constituir uma singela homenagem ao nosso saudoso amigo, Nuno Cesar Abreu.

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

Características