Código: 758

Naturalismo e biologização das cidades na constituição da ideia de meio ambiente urbano

Bookmark and Share

Referência: 9788579392290


Por:
R$ 42,00

ou 3x sem Tarifa de R$ 14,00
 
Simulador de Frete
- Calcular frete

 

Naturalismo e biologização das cidades na constituição

da ideia de meio ambiente urbano

A ideia de ambiente urbano é um tema ainda pouquíssimo explorado em sua densidade, embora bastante corrente em diversas áreas do conhecimento. Marcos Virgílio da Silva é um jovem autor e professo de arquitetura que tem trazido diferentes olhares para uma reflexão sobre a cidade e a sua história. A questão ambiental teve antecedentes com o livro Primavera silenciosa, de Rachel Carson, publicado em 1962, e tem como momento fundador a Conferência de Estocolmo, que tomou lugar em junho de 1972, um marco já distante e um pouco apagado pelos desdobramentos institucionais que daí vieram.  

Em seu livro, Marcos Virgílio procura iluminar em uma duração mais ampla vários aspectos da intrincada história entre meio ambiente e arquitetura. Sua análise correlaciona a aproximação do urbanismo com a biologia e com o ambientalismo, um campo de crítica cultural e ideológica bastante complexo, cuja riqueza se poderá perceber pela leitura deste livro. Este, portanto, é um trabalho de fôlego que não só atravessa criticamente os principais momentos da relação entre urbanismo e meio ambiente, como traz outros problemas já esquecidos, relacionando-os na perspectiva de uma crítica social contundente.

Essa aproximação entre áreas tão diversas não é apenas uma tentativa de dar conta de um mundo sem precedentes, ultraconectado, que começa a surgir com a chamada Revolução Industrial e a sociedade urbana. A “crise ambiental” surge a passo com essas transformações. Entretanto, não foi apenas uma forma de conhecer e se localizar em um mundo que se agudiza com intenso dinamismo, mas também apropriação ideológica. Aqui parece residir o interesse central do autor: iluminar essas representações por esse prisma. Com isso, a dimensão política do tema deste livro não fica mais na única voz de sua institucionalização, adquirindo uma potencialidade crítica muitas vezes subestimada.

Euler Sandeville Jr.

 

Sobre o autor: Marcos Virgílio da Silva – Arquiteto e urbanista, mestre (2005) e doutor (2011) em História e Fundamentos Sociais da Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo (FAU-USP), é pesquisador e docente nas áreas de Planejamento Urbano e Regional e de História e Teorias da Arquitetura e Urbanismo no centro Universitário Belas Artes de São Paulo e nas Faculdades Integradas Alcântara Machado (FIAMFAAM).

Deixe seu comentário e sua avaliação


Características