A ginga da nação, de Jorge Mauricio Herrera Acuña

A ginga da nação, de Jorge Mauricio Herrera Acuña

Marca: Alameda Modelo: 2015 Referência: 9788579392955

  • Medida: Altura: 01cm, Largura: 14cm, Comprimento: 21cm
  • Páginas: 274 páginas
  • Peso: 500 gramas

Não disponível

Enviar
Avise-me quando estiver disponível

A GINGA DA NAÇÃO está disponível na loja UM LIVRO (clique aqui).

A ginga da nação: intelectuais na Capoeira e Capoeiristas Intelectuais (1930-1969)
De Jorge Mauricio Herrera Acuña

No processo de nacionalização da capoeira baiana, o convívio entre capoeiristas e membros de uma elite intelectual deu forma a uma produção intensa de sentidos sobre a capoeira, como um fluxo circular. Carybé, amigo de Jorge Amado, se dedicava às amizades com capoeiristas e praticava nas rodas junto com estes. Era retratado nas fotos de Pierre Verger, mas também pintava os movimentos dos capoeiristas em telas e painéis. Pastinha, amigo de Carybé, abrira sua Escola de Capoeira no Largo do Pelourinho, a mesma onde podemos ver os personagens de Jorge Amado, “vadiando” no começo da noite em Tenda dos Milagres. Bima é criticado Édison Carneiro e Jorge Amado, mas será o responsável por se apresentar para Getúlio Vargas, em encontro organizado por folcloristas. As afinidades que estabeleceram estes e outros personagens, num período de incorporação massiva de símbolos populares pelo Estado, foram explosivas para a projeção que a capoeira baiana teve, embalada pela musicalidade peculiar do berimbau.

Sobre o autor: Jorge Mauricio Herrera Acuña é Doutor em Antropologia Social pela Universidade de São Paulo e doutorando do Department of Spanish and Portuguese Languages and Cultures (Princeton University). Seus principais interesses de pesquisa estão nas áreas de Antropologia, História e Literatura, com ênfase nas relações entre Pensamento Social, Intelectuais, Saberes disciplinares, Subalternidade e Imaginações Nacionais. Colaborou com a nova edição crítica de Raízes do Brasil (Cia das Letras, 2016) e atualmente investiga o Primeiro Festival Mundial de Artes Negras, ocorrido em Dakar, Senegal, em 1966. O objetivo principal é entender três diferentes performances de estados-nações, suas imaginações sobre o legado africano no Novo Mundo e as controvérsias ocorridas. Como professor atuou em cursinho comunitário (Educafro), como docente estagiário em disciplina para alunos de graduação em Ciências Sociais na Universidade de São Paulo e também no curso "Fundamentos de Ciências Sociais" e "Metodologia de Pesquisa" do CEPEMA-USP. Na Universidade de Princeton foi professor de Português e professor assistente na disciplina "Latinoglobal Cities".

 

A GINGA DA NAÇÃO está disponível na loja UM LIVRO (clique aqui).

 

 

 

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.
  • Medida: Altura: 01cm, Largura: 14cm, Comprimento: 21cm
  • Páginas: 274 páginas
  • Peso: 500 gramas

Confira os produtos